6 dicas de como abrir o seu delivery em casa

6 dicas de como abrir o seu delivery em casa

Quer empreender no ramo de foodservice começando por um delivery em casa? Então, monte sua cozinha específica para o empreendimento, crie um cardápio estratégico, estruture sua frota de entregas – ou escolha uma plataforma intermediadora que disponibilize entregadores – e escolha bem as embalagens.

Além disso, é preciso seguir uma série de recomendações de higiene para garantir a segurança alimentar dos clientes e a adequação às normas sanitárias. E treinar sua equipe não é uma má ideia se você quiser ter a certeza de uma inauguração e uma operação sem problemas.

Neste artigo, você saberá como implementar um delivery em casa, do planejamento à operação. Confira!

O que é necessário para abrir um delivery em casa?

Existem alguns requisitos importantes para implementar um delivery em casa, e os principais são:

  • se adequar ao que diz a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa);
  • ter uma cozinha só para o seu restaurante;
  • montar um cardápio especializado;
  • estocar embalagens;
  • contar com entregadores próprios ou com uma plataforma intermediária; e
  • ter uma presença online. 
 

Parece bastante coisa, mas o tópico abaixo explica como passar por quase todas as etapas sem desespero. Depois, você encontra dicas rápidas para começar a fazer o marketing digital do seu negócio.

6 dicas de como montar um delivery em casa

Ao contrário do atendimento tradicional em salão, no delivery, não há necessidade de que o cliente vá até o estabelecimento, por isso, alguns detalhes como cuidados com a cozinha e o cardápio podem ajudar na atração e retenção de consumidor.

Quer garantir que você vai começar com o pé direito? Anote as dicas abaixo e siga-as à risca!

1. Monte uma cozinha apropriada

O primeiro passo é ter um local adequado para a preparação dos pratos e, para isso, analise o que você já possui em mãos atualmente. Por mais que você já conte com alguns equipamentos, como um fogão e uma geladeira, alguns investimentos e até upgrades serão necessários.

Recursos essenciais para começar são:

  • armário e freezer para armazenar o estoque;
  • potes e embalagens;
  • fogão;
  • produtos de limpeza;
  • etiquetas e lacres; e
  • talheres – tanto descartáveis, para enviar à clientela, quanto para preparação dos alimentos.
 

Dependendo do valor dos equipamentos, pode ser mais viável buscar por aparelhos semi-novos ou usados, desde que você pesquise bem e analise a condição deles antes de adquiri-los. Também não adianta querer economizar e ficar na mão, né? 

2. Adeque-se às leis

Aproveitando as suas pesquisas de equipamentos, inclua no orçamento investimentos com móveis em aço inox e, se necessário, portas ou separadores de ambientes que dividam o restante da sua casa da cozinha do delivery.

Compre também equipamentos de proteção individual (EPIs) para você e os colaboradores usarem o tempo todo durante o trabalho, crie Procedimentos Operacionais Padrões (POP) incluindo também normas de limpeza do ambiente e das pessoas e investigue outras adequações necessárias para o seu negócio seguir o que manda o figurino, ou melhor, a Anvisa.

3. Elabore o cardápio

Depois que você preparou todos os utensílios e equipamentos para a cozinha, será hora de decidir quais serão as receitas que farão parte do cardápio. Neste momento, leve em consideração o nicho em que você pretende atuar e as preferências da clientela.

Uma boa pesquisa de mercado pode ajudar a entender o que o seu público-alvo gostaria de consumir, assim, você consegue estudar a viabilidade de inserir esses itens no cardápio. 

Aliás, pensar nesta etapa também passa por buscar ideias diferentes de delivery, já que, mesmo de casa, é possível oferecer pratos de cozinhas específicas, como a mexicana, a japonesa e até regionais, como a mineira, amazonense e por aí vai.

Não esqueça de precificar tudo com uma margem de lucro adequada para você não viver de pagar contas!

No mais, crie categorias atraentes para organizar o menu e aplique nele conceitos de engenharia de cardápio: ninguém espera encontrar a sobremesa antes do prato principal ao buscar por uma refeição em um cardápio digital para delivery, não é mesmo?

Por isso, ao montar o seu menu, separe seções para as entradas ou petiscos, pratos principais, sobremesas e, por fim, bebidas. Essa ordem é a mais tradicional, e vai fazer com que o seu público finalize os pedidos mais rápido.

Aí pode passar para o planejamento das entregas!

4. Organize a frota e as rotas de entrega

A frota é uma das grandes preocupações para quem trabalha por meio de delivery, afinal, ela será responsável por boa parte da percepção sobre o atendimento. Se a entrega for ruim, com atrasos ou mesmo com pedidos avariados, isso afetará diretamente o seu retorno e a satisfação do consumidor.

Investir em bons entregadores é primordial, e você tem duas formas de fazer isso:

  • terceirizando o serviço: nesse caso, você vai precisar contar com uma plataforma/marketplace que faça a intermediação com os motoboys, mas as mais famosas do mercado costumam cobrar uma taxa elevada para disponibilizar o serviço; ou
  • através de frota própria: também dá para contar com um cardápio digital para delivery para receber os pedidos e contratar entregadores freelancers ou fixos para realizar as entrega, sem precisar pagar taxas para marketplaces e estabelecendo uma relação mais próxima com seus consumidores. 
 

As melhores plataformas do mercado permitem que você crie um cardápio digital grátis e, a partir daí, é só caprichar na divulgação e nas melhores embalagens para que os pedidos cheguem na casa do cliente do mesmo jeito que saíram da sua!

5. Escolha as embalagens mais apropriadas

Ao escolher as embalagens do seu delivery, pense em materiais próprios para o transporte dos alimentos e que permitam ao alimento chegar no destino igual saiu da cozinha. 

Elas também devem ser térmicas, então, talvez valha apostar no alumínio e no isopor, boas opções para manter a temperatura dos alimentos, além de serem opções economicamente super viáveis para começar sua operação.

No caso de bebidas que podem virar ou sobremesas com cobertura, providencie um suporte específico para que nada vire dentro da mochila dos entregadores. Bases de papelão para copos e embalagens com “berço” de suporte para doces são ótimas opções nesse caso.

E não se esqueça das sacolas! As opções de kraft ou papel reciclado são ótimas, têm preço acessível e mostram, à clientela, que o seu restaurante é ecologicamente responsável. 

6. Faça treinamentos sobre higiene e manipulação de alimentos

Seja só para você ou para uma equipe maior, oriente-se sobre as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para higienização de ambientes e de mãos e boas práticas na manipulação de alimentos.

Lembra da menção aos procedimentos padrões lá na segunda dica? Aí vai um complemento: toda a equipe de cozinha deve manter práticas de higiene rigorosas, lavando as mãos regularmente, usando roupas limpas e protegendo os cabelos especialmente. As embalagens também devem estar sempre limpas e desinfetadas e nunca podem ser reutilizadas.

Além disso, inspecione as instalações da sua cozinha periodicamente, e deixe os alimentos armazenados em locais limpos e que garantam a temperatura adequada, evitando o surgimento de bactérias que possam ser nocivas à saúde do consumidor. 

Deu check em todas as tarefas da lista? Agora, vai faltar só a divulgação!

Como divulgar um delivery em casa em 4 passos

Além de todo o preparo dos pratos, escolha da embalagem e tipo de entrega, você precisará investir bastante na divulgação, ainda mais se o seu serviço funciona na sua casa e a sua empresa depende 100% do delivery. 

O passo a passo abaixo dá conta do bê-a-bá para você começar.

  1. Crie uma identidade para a sua marca, desenvolvendo uma logo, cores do restaurante e até um slogan que grude como chiclete na cabeça da clientela.
  2. Faça perfis para o seu negócio nas redes sociais e, mais do que isso, mantenha uma boa presença nelas, postando regularmente e divulgando rotina, novidades e promoções por lá.
  3. Reserve um pouco do orçamento inicial para divulgar também na mídia offline, como rádio, televisão, folhetos e outdoors.
  4. Aproveite para fazer registros rotineiros, tirando boas fotos dos pratos, das embalagens saindo para entrega e, além disso, incentive seus clientes a postarem os pedidos e marcarem o @ do seu delivery nas redes sociais.
 

Agora que você já sabe como montar seu delivery em casa desde a compra de equipamentos até a divulgação, é só abrir as portas – mesmo que virtualmente – para receber os pedidos! 

Se quiser ir além e oferecer aos seus clientes uma experiência ainda melhor, considere implementar soluções digitais para restaurantes no seu negócio! Você não vai se arrepender.

Logo Goomer

Somos especialistas em soluções digitais para os restaurantes.

Quer receber conteúdos toda semana?

É só se cadastrar que vamos mandar com muito carinho para a sua caixa de entrada.

Email registrado com sucesso